Quilombo Santa Rosa dos Pretos

Associação dos Produtores Rurais Quilombolas e Clube de Mães Quilombolas Nossa Senhora da Conceição

Principais actividades das Associações | Colaboração com o Governo Federal na aplicação das políticas públicas direccionadas às comunidades Quilombolas no âmbito da Habitação (Programa Minha Casa Minha Vida), Campo Agrícola, Poço Artesiano ou Escola Quilombola do Ensino Médio (a aguardar construção), entre outras. Apoio na promoção das manifestações culturais Quilombolas, designadamente na realização de demonstrações de Tambor de Crioula noutros estados federais e for do país.

Entre em contacto com estas Associações através da ACONERUQ

Breve informação sobre a Comunidade | Quilombo Santa Rosa dos Pretos (Itapecuru-Mirim)

População: 2 800 habitantes (1200 mulheres; 780 homens e 820 jovens e crianças) [dados de 2010]

A definição da área total da comunidade não é consensual. Faz-se referência a pelo menos três documentos diferentes: um documento de regulamentação da terra, datado de 1952, que consta no Cartório que regista uma área total de 2 178 ha, um outro documento emitido pelo INCRA, datado de 1998, regista uma área de 2 450 ha e, o original, deixado pelo barão Raimundo Joaquim Nunes Belfort, de cerca de 1949, que desapareceu mas está vivo na memória da comunidade.

Efectivamente, os documentos que retratam a verdadeira história de Santa Rosa dos Pretos desapareceram. Apenas alguns, de difícil leitura e entendimento, escritos ainda com caneta de pena, podem ainda ser encontrados nas comunidades. Contudo, estes apresentam algumas rasuras, que se suspeita terem sido feitas no cartório, que dificultam a leitura do teor original do texto.

Estado: Maranhão

Município: Itapecuru-Mirim

Principais características culturais: Destacam-se como principais danças Terecô de caixa, dança de coco, Tambor de Crioula, Quadrilha e Bumba-meu-Boi. São principais festas da comunidade: Festa do Divino Espírito Santo (Novembro / Janeiro), Festejo de Santo António (Junho), Festejo de Nossa Senhora da Conceição (Dezembro), Festejo de Nossa Senhora de Santana (Junho), Festejo de São Raimundo (Setembro), Festejo de São Benedito e Festejos Juninos (junho).

Principais actividades de rendimento: Agricultura, caprinocultura, bovinicultora, suinicultura, criação colectiva de galinha caipira.

Principais culturas agrícolas: Arroz, Milho, Mandioca, Feijão, Maxixe, Melancia, Abóbora, Pepino, Melão, Quiabo, Vinagreira, Batata-doce, Gengibre, Gergelim, Fava e Amendoim.

Outras associações comunitárias existentes na comunidade: Existem 10 associações constituídas na comunidade contudo, somente 4 estão regularizadas e a funcionar em pleno.

Outras Observações: A comunidade tem uma Escola convencional (até ao 9ºano), Posto de Saúde e recebeu apoio federal na construção de Kits Sanitários (sistemas de saneamento e abastecimento de água comunitários).

Na comunidade de Santa Rosa existe, entre todos os moradores, um forte sentimento de posse em relação ao território. Cada morador identifica-se como proprietário da comunidade mesmo que dois terços da mesma esteja já ocupada por pessoas que não são descendentes de escravos.

A identidade é especialmente forte quando se fala nas festas e nos rituais religiosos. É exatamente nesse momento que cada um se identifica verdadeiramente como sendo afrodescendente – não só os idosos, mas também as crianças- principalmente quando dançam ao som do tambor no Tambor de Crioula ou no Bumba-meu-boi.

A luta pela posse da terra, as manifestações culturais como as festas e rituais religiosos, as músicas compostas e cantadas e as relações de parentesco, constituem as bases da afirmação e da manutenção da identidade étnica das comunidades negras rurais, em especial, a de Santa Rosa.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

*

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>