Promoção de Tecnologias de Economia Solidária em áreas de Quilombos

A ACONERUQ e o Instituto Marquês de Valle Flôr reforçam a sua parceria na implementação de um novo projeto financiado pela União Europeia. Numa aposta clara de colmatar vulnerabilidades ainda existentes, limitadoras de um progresso sustentável, este novo projeto vem dar resposta a um apelo direto das comunidades de Quilombolas do Estado do Maranhão.

Localização: Brasil, Estado do Maranhão.

Regiões: Maranhense dos Cocais (Município de Codó, Lima Campos e São Luís Gonzaga), Baixo Parnaíba (Município de Brejo e Buriti de Inácia Vez), Lençóis e Munin (Município de Icatu e Presidente Juscelino e Santa Rita) e Vale do Itapecuru (Município de Itapecuru-Mirim)

Duração: 36 Meses. Abril de 2013 a Março de 2016

Beneficiários

Diretos: 300 Quilombolas (agricultores, criadores pecuários e extractivistas) das regiões do Estado do Maranhão acima referidas; 20 Quilombolas beneficiários do eixo de capacitação de técnicos agrários e sociais;

Beneficiários finais: 1500 famílias e respetivas comunidades, cerca de 5390 pessoas.

Objetivos

Objetivo Geral: contribuir para a redução da pobreza e promoção do desenvolvimento socioeconómico das comunidades Quilombolas do Estado do Maranhão, contribuindo para o alcance das metas estabelecidas pelos Objetivos de Desenvolvimento do Milénio, designadamente o 1,3,4,5 e 7.

Objetivo Específico: promover o aumento da geração de renda familiar e a melhoria condições de salubridade das Comunidades rurais Quilombolas do Maranhão, apostando no reforço das atividades produtivas locais com base em princípios de Economia Solidária e inclusão social.

Atividades:

Reforçar a capacidade de produção, transformação e comercialização de produtos locais

  • Elaboração de um Diagnóstico socioeconómico;
  • Apoio à criação de uma Cooperativa Agroextractivista Quilombola;
  • Apoio à criação e equipamento de unidades de produção descentralizadas;
  • Capacitação de técnicos agrários locais;
  • Introdução de novas técnicas de produção adaptadas à transformação.

Aumentar a capacidade de escoamento de produtos locais Quilombolas

  • Capacitação dos agricultores em técnicas de transformação, gestão e comercialização;
  • Incorporação de um selo Quilombola;
  • Apoio à melhoria do acondicionamento dos produtos para venda;
  • Criação de sinergias comerciais com entidades locais;
  • Promoção de intercâmbios com experiências similares no Brasil.

Reforçar o papel da Sociedade Civil local para a promoção de uma sociedade mais inclusiva e igualitária

  • Formação de animadores sociais em gestão e coordenação cooperativista;
  • Capacitação das associações Quilombolas para uma gestão dos recursos naturais mais eficiente.

Melhorar as condições de salubridade das comunidades Quilombolas

  • Criação do Fundo Social no seio da Cooperativa;
  • Instalação de Kits Sanitários;
  • Sessões de educação para a saúde.
  • Acompanhamento e Avaliação.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

*

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>